Reconhecida internacionalmente, a certificação traz mais agilidade e segurança no comércio internacional

A Localfrio acaba de conquistar a certificação de Operador Econômico Autorizado (OEA) da Receita Federal do Brasil. Esta certificação, a primeira do segmento portuário, concedida ao Terminal I Alfandegado de Suape, é reconhecida por mais de 64 países que aderem ao Programa da OEA e que garante maior confiabilidade, segurança e agilidade no comércio internacional.

O Programa Brasileiro OEA certifica os intervenientes da cadeia logística que representam baixo grau de risco em suas operações, tanto em termos de segurança física de carga quanto no cumprimento de suas obrigações aduaneiras. A expectativa da Receita Federal é que o Brasil seja reconhecido como um líder mundial no controle e na gestão dos fluxos de comércio exterior, por meio do seu Programa OEA, até 2019.

Dentre as vantagens competitivas de ser um Operador Econômico Autorizado estão: ser dispensado de exigências na habilitação ou aplicação de regimes aduaneiros especiais que já tenham sido cumpridas no procedimento de certificação do OEA; beneficiar-se de acordos de reconhecimento mútuo firmados pelas autoridades alfandegárias com outros países; maior facilitação no comércio internacional legítimo e confiável; atrair novos investidores; garantia no aumento de segurança nas operações; aprimoramento dos controles aduaneiros, por meio da gestão de risco; fortalecimento da marca e da imagem da empresa; dentre outros.

A Localfrio passa, assim, a ter mais um diferencial competitivo de mercado, à medida que outras empresas com o mesmo grau de aprovação priorizam a contratação de fornecedores certificados OEA.

Outro fator que coloca a empresa à frente das demais é a aliança criada com a alfândega, trazendo proximidade e agilizando os processos de exportação e importação de mercadorias.

Para obter este “selo de garantia”, a Localfrio elaborou um projeto interno que envolveu muitas áreas da empresa, do setor operacional ao administrativo, ao longo de 8 meses. “Todo o processo de certificação foi realizado dentro da metodologia de Gestão de Projetos, em parceria com o setor de Processos e Qualidade. Isso garantiu o êxito na certificação e a efetiva aplicação dos conceitos do OEA nas rotinas da empresa”, explica o presidente da Localfrio, Hélio Jr.

Ainda de acordo com Hélio Jr., a certificação OEA ganha ainda mais importância e notoriedade por ser um programa de adesão voluntária. “A Localfrio foi a pioneira em mais esta conquista. Por isso, a iniciativa de buscar pela certificação de forma voluntária, só reitera o fato de sermos uma empresa de visão e com compromisso de segurança e agilidade no mercado”.