Cerca de 500 alunos, entre 7 e 19 anos, de Recife, Caruaru, Cabo de Santo Agostinho e Ipojuca. Estes são os números do projeto Ajudô da Federação do Esporte Escolar de Pernambuco (Fedepe), com apoio da Federação Pernambucana de Judô (FPJU) e da Localfrio.

Meninos e meninas colhem os frutos de uma iniciativa que visa a formação de atletas e a inclusão social. Mesmo que não decidam optar pela profissionalização, eles serão marcados pelo equilíbrio característico do esporte, tanto físico quanto mental e espiritual.

Os jovens contam com um local estruturado e professores renomados para ministrarem as aulas, levando a disciplina para as suas rotinas, inclusive melhorando o rendimento escolar, dando às famílias a perspectiva de um futuro melhor.

“Queremos contribuir para o crescimento contínuo do judô de Pernambuco e ainda propiciar o engajamento de crianças e adolescentes em um projeto educativo”, comenta Ricardo Rocha, presidente da Fedepe e responsável legal pelo Ajudô.

Para a Localfrio, esse projeto é um motivo de orgulho para todos da companhia, pois fortalece a sua cidadania e contribui com o desenvolvimento dos participantes, que entendem a importância de valores como solidariedade, respeito e humildade.